Porque você não deve trabalhar com fotografia?


Neto Macedo

Porque você não tem paciência de ler um texto deste tamanho sobre o assunto. Porque você não sabe nada de gerenciamento de empresas e gerenciamento pessoal. Porque você ainda não tem qualidade para oferecer serviços a qualquer cliente. Porque você estuda fotografia há pouco tempo. Por que você ainda não tem nada de novo a oferecer.

Se você se identificou com qualquer uma destas frases, este texto é pra você.

Calma, não quer dizer que você deva logo procurar outra profissão e abandonar a fotografia para sempre. É uma excelente profissão e muitas pessoas vivem bem dela. Mas existe uma grande possibilidade da fotografia não ser a profissão ideal para você, e sim um hobbie.

Hoje em dia muitas pessoas procuram a fotografia como profissão porque ficou mais fácil e mais barato fotografar bem. As câmeras estão cada vez melhores e baratas e possibilitam cada vez mais que iniciantes produzam imagens muito bonitas. Por isso, hoje em dia a diferença de qualidade aparente entre amador e profissional é cada vez menor. Como ficou mais fácil fotografar, muito mais gente gosta de fotografia hoje em dia.

O que você ainda não sabe:

“Gostar da área e fazer fotografias bonitas não habilita ninguém a trabalhar com fotografia”. MACEDO, Neto. 2014.

Você se consultaria com um médico que estudou um mês?

Não. Você não confiaria a sua saúde a um profissional que possui um mês de estudo. Assim como não confiaria um problema jurídico nas mãos de um estudante de direito.

Então porque você acha que alguém deveria confiar o registro de um grande momento da sua vida nas mãos de uma pessoa que acabou de comprar sua câmera? Porque um jornal deveria confiar uma pauta importante nas mãos de um fotógrafo inexperiente?

Se você é inexperiente e se sente tranqüilo em aceitar grandes responsabilidades, alguma coisa está errada. Assim como você sabe que algo está errado quando alguém aceita ter sua apendicite operada por um estudante do 1º período de medicina.

Tanto na medicina quanto no direito (e em qualquer outra área), os iniciantes recebem serviços que exigem pouca responsabilidade, porque assim podem demonstrar sua capacidade e aos poucos adquirir experiência.

Funciona assim também no ramo da fotografia. Você deve começar realizando tarefas que exigem pouca responsabilidade, de preferência trabalhando para outros fotógrafos experientes para aprender não só como fotografar bem, mas também aprender os meandros do negócio, as entrelinhas, a parte administrativa, ou como quiser chamar.

O que preciso para me tornar um fotógrafo profissional?

Se você chegou até aqui, já percebeu que para trabalhar como fotógrafo não basta somente gostar de fotografar. Na verdade, se o único requisito para ter sucesso em uma profissão fosse gostar dela, quantos idiotas não teríamos no mundo trabalhando em profissões que odeiam à toa.

Para se tornar um profissional bem sucedido em fotografia é necessário um grande conjunto de habilidades e características pessoais. Fotografar com competência e qualidade é somente uma delas.

Se você quer trabalhar com fotografia, tem que entender que o cotidiano do fotógrafo é dividido entre fotografar e gerenciar o seu negócio, e a parte de gerenciar o negócio sempre toma mais tempo que a parte de fotografar.

O mercado de fotografia atual exige do profissional:

  • organização e capacidade de planejamento;
  • conhecimentos avançados de marketing;
  • familiaridade com a área de design;
  • pesquisa constante das tendências de mercado;
  • bom gerenciamento de tempo (se não quiser viver trabalhando);
  • bom atendimento pré e pós-venda;
  • e claro, fotografar bem.

Foi-se o tempo em que o fotógrafo para viver precisava somente saber como fotografar, se é que este tempo um dia existiu.

Atrás de boas fotografias, existe muito planejamento e trabalho de formiguinha. O ato de fotografar é 20% da vida de um fotógrafo profissional. Foto: Neto Macedo/”Projeto Dois Na Trip” em Monte Nuolja, Abisko, Suécia
Atrás de boas fotografias, existe muito planejamento e trabalho de formiguinha. O ato de fotografar é 20% da vida de um fotógrafo profissional. Foto: Neto Macedo/”Projeto Dois Na Trip” em Monte Nuolja, Abisko, Suécia.

Se você leu esta lista acima e se sente motivado a desenvolver todas estas habilidades, parabéns, você provavelmente vai ser um fotógrafo de sucesso.

Vale a pena montar um estúdio, me declarar fotógrafo profissional?

Ok, você decidiu que sim, fotografia será a sua profissão e você pretende viver dela daqui pra frente. Você já sabe que tem todas as características necessárias para se trabalhar e ter sucesso na área.

Agora você vai montar a sua fanpage “fulano(a) fotografia” no facebook, adicionar uma marca d’água gigante em todas as suas imagens e começar a planejar o aluguel de uma sala para montar o seu escritório/estúdio, certo?

Não, está errado. Quanto mais você puder adiar o lançamento de seu nome como fotógrafo profissional, melhor será para a sua carreira vindoura. Como já disse antes, pessoas inexperientes devem começar com poucas responsabilidades.

Se você é um aspirante a fotógrafo, se lançar no mercado e começar a contratar serviços diretamente com clientes é a receita mais rápida para queimar seu filme na praça. Como profissional inexperiente, é grande a probabilidade da qualidade de seus serviços aumentar drasticamente nos primeiros anos, e começar a trabalhar nesta fase de estudos fará com que o mercado te conheça como “a pessoa dos serviços amadores”. Mesmo quando você tiver qualidade, ainda ficará com a fama de amador.

Um cliente insatisfeito espalhará sua má-experiência para muitas pessoas.

Além disso, no início da carreira, a tendência é conseguir vender serviços somente a preços mais baixos em relação aos valores cobrados por profissionais com tempo de mercado. Nada contra: sou da turma do livre mercado e cada um deve cobrar o preço que quiser. Mas uma vez divulgado um preço no mercado, garanto que é difícil conseguir fazer com que o mercado aceite um preço maior, mesmo que seu serviço tenha melhorado.

É difícil se desvencilhar da fama de barateiro. E você vai encontrar dificuldades para manter ou expandir seu negócio no futuro.

Então, como começar a trabalhar com fotografia?

Você deve aliar três atividades: estudo, observação e prática.

Estudar é a parte mais acessível hoje em dia: a internet está aí, cheia de conteúdo relevante e gratuito. Você encontra artigos, dicas, tutoriais, apostilas, fóruns de discussão e muito mais. Além disso, hoje em dia você encontra pelo Brasil vários profissionais oferecendo cursos e workshops de fotografia (só tome cuidado para não fazer qualquer curso. Pesquise antes de investir seu dinheiro em um curso ruim).

Observar: estar perto de um outro fotógrafo é essencial no aprendizado. É com este profissional experiente que você vai comparar o que estudou na teoria com a vida real. Procure alguém que você admire e se ofereça para participar como assistente de maneira gratuita. Se ofereça para segurar a iluminação, servir café, carregar bolsas com equipamento, etc. Qualquer desculpa é boa para estar perto de alguém que vive a fotografia no dia-a-dia.

Fotografia é um sacerdócio. Sua prática deve ser constante, 24h por dia, com ou sem câmera na mão.

Praticar: por fim você deve colocar em prática tudo o que estudou e observou. Independente do seu estilo e área da fotografia, esteja sempre em busca da próxima foto. Procure sempre criar e/ou se inserir em oportunidades para praticar. Convide amigos (as) para ensaios, viaje em buscas de novos cenários, monte um projeto pessoal. Qualquer motivo que te incentive e te impulsione a fotografar mais é válido.

Se coloque em situações que te forcem a fotografar. Foto: Neto Macedo/”Projeto Bagre” na Ilha de Marajó
Se coloque em situações que te forcem a fotografar. Foto: Neto Macedo/”Projeto Bagre” na Ilha de Marajó.

A fotografia é um aprendizado constante. Se fizer da maneira certa, você vai aprender rápido no início. Porém, será como uma escada em que a cada degrau que você sobe fica mais difícil alcançar o próximo. É assim na fotografia: quanto mais você sabe, mais difícil fica pular para o próximo nível. Boa sorte.

Fonte: https://www.fotografia-dg.com/porque-voce-nao-deve-trabalhar-com-fotografia/

Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s