Técnicas de Composição | Linhas de Ouro


Como Melhorar Suas Fotos a Partir da Regra dos Terços?
Regra dos Terços é uma técnica utilizada na fotografia para se obter melhores resultados. Para utilizá-la deve-se dividir a fotografia em 9 quadros, traçando 2 linhas horizontais e duas verticais imaginárias, e posicionando nos pontos de cruzamento o assunto que se deseja destacar para se obter uma foto equilibrada.

A “Evolução” a Partir da Regra de Terços – Golden Ratio (Proporção Áurea ou Número de Ouro)
Sabe-se que a proporção áurea foi usada por escultores e arquitetos desde a Grécia antiga até pintores renascentistas, como Boticelli e Leonardo da Vinci. Com essa fórmula chega-se a um número irracional instigante, ligado à natureza do crescimento: na organização pentagonal dos átomos de cristais de quartzo, na espiral de um girassol, em algumas proporções do corpo humano e foi encontrado até mesmo no ciclo temporal das ondas cerebrais. Até mesmo a grande pirâmide de Queops segue exatamente a proporção áurea, fato confirmado por extensas medições.
A fórmula da proporção áurea (The Golden Ratio). A razão entre “a+b” e “a” é igual à razão entre “a” e “b”:
É por isso chamado de número divino. Seu valor arredondado é de 1,618 e é representada pela letra grega φ (phi) em homenagem a Phidias, um grande escultor grego do século V A.C. ao qual estudiosos atribuem o emprego da proporção áurea em suas obras, notadamente nas estátuas do Partenon. O número de ouro representa, assim, uma constante de harmonia e beleza. Nas belas fotos abaixo, do fotógrafo David Lazar, a linha do horizonte, levemente ofuscada pela neblina, está muito próxima da proporção áurea em relação à altura total da foto ‘ Nascer do sol na Índia’.
Na foto à esquerda é provavelmente apenas uma coincidência. Não há nenhuma nota do fotógrafo sobre o uso da proporção áurea nesta foto. A seqüência fibonacci, que recentemente ficou célebre depois do best seller de Dan Brown, “O Código da Vinci”, é uma seqüência de números cuja razão entre um número e o seu antecessor tende a se aproximar da razão áurea no sentido ascendente.
Espiral de Fibonacci – cada retângulo subdivide-se em dois e o maior está em proporção áurea com o menor. Os tamanhos de cada um seguem a famosa seqüencia de Fibonacci: 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, 377, 610, 987, 1597, 2584, 4181, 6765, 10946…
Durante séculos a razão de ouro chamou a atenção de estudiosos e chegou, forçadamente, a ser considerado como onipresente na natureza: das conchas nautilus à espiral galáctica. Estudiosos colocaram por terra depois boa parte destes mitos. A espiral da concha nautilus é também um tipo de espiral logaritmica mas com um ângulo completamente diferente daquela baseada na razão áurea. E mesmo naqueles casos que são citados como exemplos incontestes de aplicações da razão áurea,  incluindo a real motivação de Boticelli na pintura “Nascimento de Vênus” e o famoso estudo das proporções humanas de Da Vinci ( O Homem Vitruviano), há controvérsias.
A vontade de encontrar um número irracional único nas proporções da anatomia humana acabou sendo abandonada no último século. As proporções anatômicas do corpo humano são essencialmente dinâmicas, mudam o tempo todo, evoluem com a idade, são muito variáveis entre indivíduos e mutáveis com o passar dos séculos (basta lembrar que no último século a média de altura do ser humano cresceu alguns centímetros).  Mas a busca de um sentido no caos e de uma fórmula simples e mágica que represente a natureza acaba, por vezes, sobrepondo-se à ciência e transforma-se em numerologia, que está para a matemática como a astrologia está para a astronomia, onde todo o misticismo envolve esse  número.
Numerologias à parte, esse número de ouro é uma relação proporcional esteticamente interessante, usada ainda no século XX pelo famoso  arquiteto suiço modernista Le Corbusier.
 Aplicar a proporção áurea na fotografia é possível com um pouco de treino: é só imaginar os terços e deslocá-los um pouco para o centro. Traçando linhas áureas em um retângulo 10×15 obtemos uma grade com linhas para dividir os volumes da imagem em proporções harmônicas e e pontos áureos onde podemos posicionar o assunto principal. Veja a diferença entre Golden Ratio e a Regra dos Terços.
Aplicar a proporção áurea na fotografia é possível com um pouco de treino: é só imaginar os terços e deslocá-los um pouco para o centro. Traçando linhas áureas em um retângulo 10×15 obtemos uma grade com linhas para dividir os volumes da imagem em proporções harmônicas e e pontos áureos onde podemos posicionar o assunto principal.
A famosa “Regra dos Terços” é uma simplificação da proporção áurea. Muitos confundem achando que é a mesma coisa, mas não é. A proporção áurea é 1.618 e a proporção do terço é 1.666.
Jake Garn é um excelente fotógrafo de moda que advoga o uso da razão áurea. Ele colocou alguns exemplos interessantes no site dele, embora ele mesmo ressalve que não buscou conscientemente esses resultados, apenas encontrou-os depois, analisando suas fotos, aplicando a espiral de Fibonacci sobreposta às fotos.
A análise não deixa de ser interessante. Observe não apenas as linhas, mas especialmente os retângulos. Eles permitem visualizar como se distribuem os volumes na foto. Trabalhar volumes em proporção áurea é algo muito mais difícil de aplicar mas o resultado é excepcional (Foto 1). Embora tenham sido apenas uma coincidência e não algo deliberadamente buscado pelo fotógrafo, é não obstante interessante ver o resultado na fotografia (Foto 2). Porém, embora seja visível os volumes em cada retângulo áureo, ele forçou a barra, porque o horizonte está exatamente na linha do terço horizontal superior e o olho da modelo passa exatamente na linha do terço vertical, ou seja, a foto segue exatamente a proporção do terço (isso sim, com certeza por resolução do fotógrafo) e o resultado, bem se vê, é bastante harmônico. A proporção do terço é próxima da proporção áurea e, de fato, muito mais simples de ser imaginada e aplicada (Foto 3).
Mãos a obra… Comece a praticar e enriquecer seu trabalho agora mesmo. Veja mais sobre técnicas fotográficas em: http://karinescarabelliftg.com/aprenda-sobre-fotografia/
Anúncios

Comente este post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s